Como os óleos essenciais impactam nosso DNA

Você herdou algo de seus avós? Como um objeto precioso da família, ou o carro clássico do seu avô, um Rolls-Royce 1957 ou algo assim. Quer tenha sido um conjunto de porcelanas de décadas ou uma cadeira da sua avó, objetos não são a única coisa que você herda de seus avós.

As escolhas e o estilo de vida que eles escolheram podem influenciar a maneira como seus genes se expressam. Portanto, isso afeta o seu bem-estar de maneira geral.

As decisões dos nossos pais e avós podem realmente influenciar nossos genes e bem-estar?

Todos sabemos que as decisões que tomamos a cada dia podem afetar o nosso bem-estar geral. A comida e o líquido que ingerimos, a quantidade de exercício que fazemos, nossa resposta ao estresse, os produtos químicos que somos expostos e até mesmo os suplementos e óleos essenciais que usamos, cada um faz diferença.

Mas estamos somente começando a entender como as decisões tomadas por seus pais, avós, e até mesmo bisavós, influenciam a sua saúde. E mais importante, estamos aprendendo

também o quanto nós mesmos influenciamos nossa expressão genética através do estilo de vida que escolhemos.

Assim como o quanto essas escolhas podem afetar a vida de nossos filhos, netos e até mesmo bisnetos.

E essa é a área fascinante da epigenética. Pode ser complicado, mas de maneira simples, a epigenética é a maneira como o nosso estilo de vida influencia a expressão genética.

Para melhor entender a epigenética, primeiro devemos entender o DNA. Nós herdamos o DNA de nossos pais, que contem instruções para construir e manter um organismo. É um conjunto de diagrama e instruções sobre como o seu corpo irá crescer, se desenvolver e viver.

O DNA está presente em basicamente todas as células humanas. E está armazenado como um código, formado por 4 bases químicas. Aproximadamente 99,9% dessas bases são as mesmas em todos os humanos. 0,1% restante representa erros ou mutações que ocorrem em sequência quando uma célula se divide e faz uma cópia do seu genoma.

Então, pense nisso como você copiando a receita famosa de biscoitos de gotas de chocolate da sua avó.

Você quer copiar exatamente os mesmos ingredientes para conseguir duplicar os biscoitos deliciosos que ela faz. Porém, durante a cópia, você acidentalmente troca meia colher de chá de sal por meia colher de sopa. Certamente os biscoitos não terão o mesmo sabor.

Isso é o que acontece quando nossas células se dividem e fazem cópias de seu DNA. Elas cometem erros e inserem a base errada em uma sequência de DNA. Essas mutações, ou variações no DNA, tornam você quem você é.

Ao invés de mutações, a epigenética lida com a expressão desses genes. A expressão genética é o processo no qual as instruções em nosso DNA são convertidas em um produto funcionante, como uma proteína, ou os biscoitos que mencionamos. A expressão genética permite que uma célula responda e se adapte ao ambiente mutante.

Ela age como uma lâmpada, ou um interruptor, para controlar como e quantas proteínas são fabricadas. A epigenética envolve mudanças na atividade genética sem mudar a sequência

química de bases no DNA.

Analogia da lâmpada.

A lâmpada, que representa seus genes, tem a capacidade de produzir luz, porém não sozinha. Ela precisa receber um sinal de um interruptor, que representa seu estilo de vida.

Nesse caso, é um dimmer, pois pode ser controlado para cima ou para baixo, ligado ou desligado. A epigenética não muda o nosso DNA, mas sim regula quais genes são expressados e quando.

E os óleos essenciais, nós sabemos como eles afetam a epigenética?

Estamos no início da pesquisa sobre óleos essenciais e a epigenética. Toda a pesquisa até agora foi realizada fora do corpo humano. Mas fornecem uma ideia dos benefícios que os óleos essenciais podem ter em relação à epigenética, e ajuda a guiar pesquisas futuras em humanos. A boa notícia é que pesquisas pré-clínicas sugerem que o uso regular de óleos essenciais podem influenciar positivamente na epigenética.

Pesquisadores descobriram em laboratório que óleos essenciais podem influenciar positivamente a expressão genética em diversos sistemas do corpo. Incluindo os sistemas circulatório, respiratório, linfático, imunológico, muscoesquelético, reprodutivo, nervoso e tegumentar.

Quem utiliza óleos essenciais por um tempo, entende como eles funcionam para apoiar processos saudáveis no corpo para manter a homeostase. Então isso não é surpresa, mas fornece uma outra visão de como os óleos essenciais podem estar funcionando para manter um estado de bem-estar.

Você pode utilizar o helichrysum pelos seus ótimos benefícios para a pele. E a pesquisa pré-clínica de epigenética mostra que ele influencia positivamente genes em seu sistema tegumentar. Ou seja, pele, cabelos e unhas. Você deve ter nos ouvido falar sobre como óleos cítricos ajudam na função imunológica saudável.

0 óleo de grapefruit mostrou ajudar uma expressão genética saudável no sistem imunológico. Considera-se o óleo de orégano bom para ajudar no funcionamento saudável do sistema respiratório ao ser ingerido. E a pesquisa epigenética preliminar encontrou que, de fato, ajuda positivamente a expressão genética no sistema respiratório.

O que a doTERRA tem feito para explorar essa conexão crescente entre óleos essenciais e epigenética?

Na doTERRA é avaliado como alguns dos nossos óleos e mixes mais populares afetam a epigenética. Utilizando as plaformas Biomap e Biosic, cientistas da doTERRA observaram a atividade de seus óleos essenciais em modelos de tecidos celulares e como eles afetam

nosso bem-estar geral.

Esse é outro teste fora do corpo humano que permite avaliar como certos óleos essenciais podem funcionar em sistemas celulares. Esse teste permite que os pesquisadores avaliem como uma substância bioativa influencia a expressão de proteínas em laboratório. Isso é muito importante pois as proteínas são responsáveis por praticamente todas as atividades

da vida celular. A epigenética e as proteínas estão intimamente ligadas, pois a epigenética pode influenciar a produção de proteínas nas células. A influência positiva na epigenética ajuda a garantir que somente as proteínas necessárias sejam produzidas pela célula.

Não é surpresa que os achados em laboratório mostraram que o OnGuard ajuda a expressão genética saudável no sistema imunológico. Incluindo o suporte da atividade após uma ameaça. Essa é uma ótima notícia, saber que o OnGuard pode ajudar a promover um funcionamento imunológico balanceado.

O frankincense, um favorito de todos, é conhecido por seu suporte ao funcionamento celular saudável, quando consumido. O estudo mostrou que ele pode ajudar a expressão proteica e genética relacionada ao sistema imunológico, nossa resposta inflamatória e restauração da pele. Similarmente, o DDR Prime ficou envolvido na expressão de proteínas relacionadas à nossas respostas imunológicas e inflamatórias.

E esses são apenas alguns dos resultados aparentes da pesquisa em andamento.

Enquanto avaliamos uma imensa quantidade de dados relacionados a óleos essenciais e epigenética, é animador saber que essa pesquisa pré-clínica sugere que óleos essenciais podem ajudar a expressão genética saudável.

Obviamente, nós estamos ansiosos pelas descobertas futuras.

Scott Johnson, AMP, CCMA, CEEOS, CPC. Autor best-seller e especialista em óleos essenciais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.